Central de vendas 31 3615-1000 31 3615-1000

Encontre seu apê ideal

CHAT
ONLINE

Eu quero
meu apê

08 Maio 2015

Quando você junta um pouco de dinheiro e há a oportunidade de sair do aluguel e finalmente comprar seu primeiro imóvel, você se depara com inúmeras modalidades de financiamentos e fica cheio de dúvidas sobre o que é melhor fazer, não é mesmo?

Tanto em um contrato de financiamento quanto em um consórcio, para comprar um imóvel no Brasil, você vai lidar com prestações mensais. Entretanto, há diferenças importantes entre tais modalidades.

Se você é como a maioria dos brasileiros e não tem como fazer um pagamento à vista pelo imóvel, veja a seguir as vantagens e desvantagens das quatro principais maneiras que o mercado oferece para facilitar a aquisição de sua propriedade:

Financiamento pelo Sistema PRICE

Nesta modalidade de financiamento, as prestações que devem ser pagas ao banco por conta do empréstimo de recursos tomado são fixas. Além disso, os juros incidentes nestas parcelas são decrescentes, e as amortizações são crescentes. Isso quer dizer que, como desvantagem, nos primeiros meses, os pagamentos correspondem em grande parte ao pagamento de juros, sendo a maior amortização referente à última parcela. Em compensação, o comprador pode se planejar bem e equilibrar o orçamento, visto que lida com parcelas de valores repetidos.

Financiamento pelo Sistema de Amortizações Constantes (SAC)

O SAC apresenta amortizações fixas, mas os juros incidentes são variáveis, de maneira que as relativas prestações vão diminuindo ao longo do período de pagamento do financiamento. As primeiras parcelas são maiores do que as restantes, mas o comprador vai ser capaz de amortizar mais rapidamente a dívida, dando mais segurança de que o compromisso será quitado, pois o saldo devedor decresce bastante a cada prestação paga.

Financiamento pelo Sistema de Amortização Crescente (SACRE)

Este sistema é uma combinação do PRICE com o SAC. No SACRE, as prestações sobem por um determinado período, até chegar a um ponto determinado ao qual começam a decrescer. A mistura também se aponta em relação às vantagens e desvantagens dos outros sistemas, pois as prestações iniciais são mais altas, as amortizações crescem, e os juros decrescem com o tempo. O saldo devedor continuamente diminui.

 Consórcio

Nesta modalidade, um grupo de pessoas se reúne com o propósito de financiar a compra dos respectivos imóveis próprios, por meio de sorteios em favor dos contemplados, utilizando, em geral, os serviços de uma empresa administradora para organizar prazos, pagamentos e outros requisitos.

A vantagem do consórcio é que não se cobram juros dos consorciados. Em compensação, há taxas de administração a pagar, além de, provavelmente, fundo de reserva e seguros. A maior desvantagem é a demora em usufruir de sua propriedade, fato que depende da casualidade de ser sorteado.

Qual seja a modalidade de compra de imóvel que você escolher, segundo suas pretensões e condições financeiras do momento, vale a pena juntar o máximo de dinheiro possível para dar de entrada nos financiamentos SAC, PRICE e SACRE.

Quanto maior for a entrada que der, menos tempo terá pagando as prestações e menos juros cobrados pelos bancos. Vale dizer ainda que alguns consórcios permitem a oferta de lances, seguindo critérios previamente definidos, os quais o colocam à frente de outros consorciados para ser contemplado primeiro. Se você tiver recursos guardados, poderá usá-los para o lance do consórcio, por exemplo.

Você está pensando em comprar o seu primeiro imóvel? Qual dessas modalidades acha que seria mais interessante para a sua situação atual?

 CTA_Compra-01

Posts Relacionados